A ludicidade como elemento motivacional no processo de aquisição da Língua Inglesa como língua estrangeira em situações comunicativas reais

Véra Lúcia Conceição da Silva

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo a reflexão sobre a utilização da ludicidade na aquisição da Língua Inglesa como língua estrangeira, levando em consideração a motivação dos alunos. Professores, no dia a dia, recebem em sala de aula alunos cada vez menos interessados, pois se sentem desmotivados, o que acaba por comprometer a sintonia adequada para o processo de ensino-aprendizagem, culminando, assim, no implacável insucesso escolar. No intuito de provocar mudanças e de alcançar estratégias que consigam melhorar essa situação no sistema educativo, um recurso que contribui, significativamente, para despertar cada vez mais o interesse do educando, é a utilização da ludicidade nesse processo. Acredita-se que quando se estuda os conteúdos inerentes ao estudo da língua estrangeira de forma agradável, por norma cria-se um clima de entusiasmo, o que gera esforço espontâneo, que acaba por culminar em melhores resultados. Além disso, observa-se a ocorrência natural de motivação para o aprendizado de línguas, independente de idade, quando em ambientes autênticos dessa língua, e de sua cultura, ou em situações reais de comunicação. Em vista disso, cabe ao docente oportunizar ao educando contatos com a língua estrangeira por meio de interação contextualizada, de simulações de situações que permeiam a realidade do educando e, sempre que possível, de forma lúdica. Com o papel de facilitador da aprendizagem, o professor precisa compreender o papel do lúdico, que não é apenas um mero passatempo, mas sim um objeto de grande valia no processo de aquisição de línguas e no desenvolvimento dos discentes.

 

Palavras-chave: Ludicidade. Motivação. Ensino-aprendizagem de L2. Processo de aquisição de línguas. Interação contextualizada.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.