TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA SOB A ÓTICA DA TEORIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL

Ricardo Alexandre Aneas Botta, Carolina Michels, Elen Maria Gomes da Silva, Simone Melo Oliveira

Resumo


A ansiedade é uma característica peculiar do ser humano e constitui peça fundamental no processo adaptativo de sobrevivência. Contudo a partir do momento que traz prejuízos sociais ao sujeito é considerada uma patologia. De acordo com a Classificação Internacional de Doenças (CID-10).O Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) constitui uma patologia, sendo esta oriunda do contexto da modernidade. O Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) é definido no DSM-IV (2002) como uma preocupação excessiva e abrangente, geralmente acompanhada por uma variedade de sintomas somáticos, que causa comprometimento significativo no funcionamento social ou ocupacional e acentuado sofrimento para o sujeito.O modelo psicoterápico baseado em evidências fundamenta-se na teoria cognitivo-comportamental. Essa abordagem agrupa a teoria da personalidade e a teoria da psicopatologia. Além disso, necessita dos conhecimentos técnicos relacionados aos princípios básicos da terapia cognitiva e, da realização de pesquisas na área clínica (BECK, 1997).Nascida nos Estados Unidos na década de 60, a terapia cognitiva recebeu uma fundamentação empírica e conceitual, principalmente através dos trabalhos pioneiros de Aaron Beck. Nos dias de hoje, a “vertente beckiniana” pode ser seguramente considerada como uma das mais importantes, se não a mais importante e significativa (BECK, 1997).Dessa forma a Terapia Cognitiva Comportamental é um instrumento teórico-técnico que visa agir sobre tais preocupações, envolvendo um conjunto de técnicas e estratégias terapêuticas com a finalidade de mudança de padrões de pensamento. A TCC tem seu principal objetivo de encorajar seus pacientes a entenderem seus problemas para em seguida identificar novas formas de enfrentá-los

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.