SUPORTE LÓGICO DE BENS APREENDIDOS: GERENCIANDO DE FORMA EFICIENTE OS BENS APREENDIDOS PELO DPF/RO COM USABILIDADE DE SOFTWARE

Camila Alves dias, Rudhy Marssal Bohn

Resumo


Certos órgãos públicos no Brasil não possuem um sistema informatizado para obter organização de seu depósito, desta forma, o número de serviços manuais que se resolveriam com a ajuda de um suporte tecnológico tende a ser elevado. Segundo O´Brien (2004 p.6) “sistemas de informação é um conjunto organizado de pessoas, hardware, software, rede de comunicação e recursos de dados que coleta, transforma e dissemina informações em uma organização”. Ou seja, o suporte tecnológico obtém determinados bens (dados) como entrada e os processa em produtos, e assim realiza a saída. Davenport, Dickson e Marchand (2004 apud OLIVEIRA et al. 2010, p. 135) afirmam que, “ao adotar uma abordagem de processos, a organização adota o ponto de vista do cliente”. O sistema de administração de bens-apreendidos requerido pela 47ª Unidade da Polícia Federal - Operação Roosevelt de Pimenta Bueno – Rondônia através do perito da delegacia, Edson Ribeiro Alves, possui o desígnio de alcançar o aperfeiçoamento na gestão dos artigos apreendidos pela unidade. Para afirmar o desenvolvimento do projeto, um termo de consentimento livre e esclarecido fora assinado pelo chefe da divisão, Ednilson dos Santos Barbosa (Delegado de Polícia Federal). Grupos organizacionais, órgãos públicos e privados possuem softwares com funcionalidades similares a este que será desenvolvido, buscando o melhor gerenciamento de seus materiais. A obtenção de um gerenciamento de qualidade, e de atributos que facilitam o controle dos elementos é fundamental. Propõem-se com a pesquisa demonstrar e detalhar as funcionalidades do software com propósito de gerenciar o armazém de bens apreendidos pela Polícia Federal. O sistema estará focado nos cadastrados de entrada e saída dos materiais apreendidos, nas consultas que serão realizadas e nos relatórios internos. Visando a necessidade de uma maior organização, para proporcionar um controle de fácil acesso e compreensão, foram utilizados, como base, artigos jurídicos fundamentados nos inquéritos realizados na apreensão de bens e também se obteve como base nas documentações disponibilizadas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e de seu sistema browser SNBA (Sistema Nacional de Bens Apreendidos). O desenvolvimento do sistema necessitará de ferramentas externas, criando assim uma lista contendo as especificações e valores, podendo agregar e também substituir por outras ferramentas ao decorrer da criação da interface do software.  Os resultados esperados poderão ser visualizados no projeto de ciclo de vida do suporte lógico - em seus diagramas e na documentação do sistema. A prioridade dos diagramas é de grande relevância, pois iniciado a codificação do sistema, não há como recorrer a outros princípios.  Conforme Baldam, Valle e Cavalcanti (2002 apud COSTA, 2010, p. 30) a insuficiência de um suporte apropriado, da uniformização no aspecto de armazenamento dos dados no software e de um planejamento adequado são os pontos cardiais de determinados problemas pós-implantação. Conclui-se que para melhor atender os requisitos, uma análise da forma em que os softwares voltados à gestão de depósito atuais são utilizados e de uma pesquisa mais aprofundada na área de fiscalização e apreensão de bens materiais é mais que necessário, para assim obter um resultado significativo e sem erros.

Palavras-chave


Serviços, Bens Apreendidos, Desenvolvimento de Sistemas.

Texto completo:

PDF

Referências


O’BRIEN, James A. Sistemas de informação e as decisões gerenciais na era da internet. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2004

DAVENPORT, T. H.; DICKSON, T.; MARCHAND, D. A. Dominando a Gestão da Informação. Porto Alegre: Bookman, 2004

BALDAM, R.,VALLE, R., CAVALCANTI, M. GED: gerenciamento eletrônico de documentos. São Paulo: Ércia, 2002, 204p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.