CULTURAS DE VIGILÂNCIA EM PACIENTES DA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DE UM HOSPITAL DE RONDÔNIA

Jaqueline Carvalho de Oliveira, Flávio Ferraz Campos Junior

Resumo


Atualmente, as infecções hospitalares apresentam um amplo problema nos estabelecimentos da saúde, sendo que, anualmente, de 4% a 10% dos pacientes hospitalizados adquirem uma infecção. A presente pesquisa teve como objetivo identificar os principais microrganismos causadores de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de Rondônia, através de culturas de vigilância. Além disso, verificou-se o perfil de suscetibilidade aos antimicrobianos de cada patógeno isolado e a detecção dos fenótipos de resistência Betalactamase de Espectro Ampliado (ESBL), Macrolídeos Lincosamidas, Estreptogamina B (MLSB), Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA), Staphylococcus aureus intermediário à vancomicina (VISA) e Enterococo resistente à vancomicina (VER). Foi realizada uma busca ativa realizada em seis pacientes da UTI de um hospital público do Estado de Rondônia, durante o mês de Outubro de 2014, onde foram coletadas quatro amostras de cada pacientes, em sítios anatômicos específicos (nasofaringe, axilas direita e esquerda e região perianal). Contou-se com a colaboração de seis pacientes que encontravam-se internados na UTI do hospital em estudo. Os microrganismos mais encontrados nesses estudo foram o Staphylococcus coagulase-negativa (40%), Klebsiella pneumoniae (30%), Staphylococcus aureus (20%), Enterococcus faecales (2,5%), Klebsiella osaenae (2,5), Enterobacter aerogenes (2,5%) e Streptococcus do grupo D (2,5%). A partir dos resultados desta pesquisa, vários protocolos e medidas podem ser criados e adotados para se prevenir possíveis infecções e disseminações de microrganismos multirresistentes.


Palavras-chave


Infecções Bacterianas. Bactérias Multirresistentes. Cultura de Vigilância.

Texto completo:

PDF

Referências


ANVISA. Manual de Prevenção as Infecções Relacionadas à Assistência. 2013, São Paulo – SP.

ANVISA. Medidas para identificação, prevenção e controle de infecções relacionadas à assistência à saúde por microrganismos multirresistentes. Norma técnica nº 1 – 2010, São Paulo – SP.

CATANEO C.; CANINI S. R. M. S.; CASTRO, P. T. O. HAYASHIDA, M.; GIR, E. Avaliação da sensibilidade e da especificidade dos critérios para isolamento de pacientes admitidos em um hospital especializado em oncologia. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2011, v.19, n.5, p. 1072-1079.

CHOMATAS, E.; PENTEADO, A. P. Secretaria de Saúde de Curitiba: Prevenção e Controle de Bactérias Multirresistentes e Manejo de Multirresistentes em Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde. Julho de 2012, Curitiba - SC.

CRUZ, E. D. A.; PIMENTA, F. C.; PALAZZO, I .C. V.; DARINI, A. L. C.; GIR, E. Prevalência de Staphylococcus aureus na saliva de trabalhadores de saúde. Colombia médica. 2011, v.42, n.2, p.10-16.

DANCER, S. J. The role of environmental cleaning in the control of hospital-acquired infection. J Hosp Infect. 2009 v.73, n.4, p.378-385.

ESPOSITO S. ; LEONE S. (2007). Antimicrobial treatment for intensive care unit (ICU) infections including the role of the infectious diseases specialist. Int. J. Antimicrob. Agents. 2006, v.29 n.5, p. 494-500.

FURTADO, G. H. C.; MARTINS, S. T.; COUTINHO, A. P.; SOARES, G. M. M. WEY, S. B.; MEDEIROS E. A. S. Incide?ncia de Enterococcus resistente a? vancomicina em hospital universita?rio no Brasil. Rev Sau?de Pu?blica. 2005, v.39, n.1 p.41-46.

GELATTI, Luciana Cristina; BONAMIGO, Renan Rangel; BECKER, Ana Paula; AZEVEDO, Pedro Alves. Staphylococcus aureus resistentes à meticilina: disseminação emergente na comunidade. Anais Brasileiros de Dermatologia, 2009; v.84 n.5, p. 501-506.

GRUPTA, V.; SINGLA, N.; GOMBAR, S.; PALTA, S.; SAHOO, T.; CHANDER, J. Admission Surveillance Cultures Among Patients Admitted to Intensive Care Unit. N Am J Med Sci. Dec 2012; v.4, n.12, p.648–650.

LIMA, M. E.; ANDRADE, D.; HAAS, V .J. Avaliação prospectiva da ocorrência de infecção em pacientes críticos de Unidade de Terapia Intensiva. Rev Bras Ter Intensiva. 2007, v.19, n.3, p.342-347.

LOWY, F. D.; Staphylococcus aureus infections. N. Engl. J. Med. 1998, v.339, n.8, p.520-532.

MACIEL, C.; Agência Brasil - Baixa na produção e pesquisa de antibióticos aumenta preocupação com disseminação de superbactérias. 2013, Brasilia -DF.

MAKI, D. G.; ALVARADO, C. J.; HASSEMER, C. A.; ZILZ, M. A. Relation of the inanimate hospital environment to endemic nosocomial infection. N Engl J Med. 1982, v.307, n.35, p.1562-1566.

MARTINS, M. E.; FRANÇA, E.; MATOS, J. C.; GOULART, E. M. A. Vigilância pós-alta das infecções de sítio cirúrgico em crianças e adolescentes em um hospital universitário de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Cad. Saúde Pública. 2008, v. 24, n.5, p.1033-1041.

MCCULLOCH, J. A.; Avaliação da funcionalidade do locus accessory gene regulator (agr) em cepas de Staphylococcus aureus brasileiras com suscetibilidade reduzida aos glicopeptídeos. Tese de Doutorado. 2006 - SP

MENEZES, E. A.; SÁ, K. M.; CUNHA, F. A.; ANGELO, M. R. F.; OLIVEIRA, I. R. N.; SALVIANO, M. N. C. Frequency and susceptibility percentile of bacteria isolated in patients assisted in the Intesive Care United of General Hospital of Fortaleza. J. Bras. Patol. Med. Lab., v.43, n.3, p.149-155, 2007.

MORAES, G. M.; COHRS F. M.; BATISTA, R. E. A.; GRINBAUM, R. S.; Infecção ou colonização por microrganismos resistentes: identificação de preditores. Acta Paul Enferm. 2013, v.26 n.2, p. 185-91.

MOURA, M. E. CAMPELO, S. M.; BRITO, F. C.; BATISTA, O. M. A.; ARAUJO, T. M. E.; OLIVEIRA, A. D. S.; Infecção hospitalar: estudo de prevalência em um hospital público de ensino. Rev. Bras. Enferm. 2007, v.60, n.4, p.416-421.

OLIVEIRA, A. C.; BETTCHER, L. Aspectos epidemiológicos da ocorrência do Enterococcus resistente à vancomicina. Rev. Esc. Enferm. USP 2010, v.44, n.3, p.161-165.

OLIVEIRA, A. C; HORTA, B., MARTINHO, G. H.; DANTAS, L. V.; RIBEIRO, M. M.; Nosocomial infections and bacterial resistance in patients from a Teaching Hospital Intensive Care Unit. Online Braz J Nurs. 2007; v.6 n.2.

OLIVEIRA, K. R. P. ?-lactamases na família Enterobacteriaceae: Métodos de detecção e prevalência. Dissertação de Mestrado. 2008

PAULA, D. M. Precauções de contato: conhecimento e comportamento dos profissionais de um centro de terapia intensiva em um hospital geral de Belo Horizonte. Dissertação. Belo Horizonte: Escola de Enfermagem, da Universidade Federal de Minas Gerais, 2008.

PEREIRA, M. S.; SOUZA, A. C. S.; TIPPLE, A. C. F. V.; PRADO, M. A. A infecção hospitalar e suas implicações para o cuidar da enfermagem. 2005, Goiânia (GO), v.14, n.2, 250-257.

PERUGINI, M. R. E. Avaliação do impacto de medidas de intervenção no controle de Enterococcus spp. resistente a vancomicina em unidade de terapia intensiva. Tese de doutorado. São Paulo, 2008.

PINA, E.; Estudo da suscetibilidade a antibióticos de Enterobactérias isoladas nos Hospitais da Universidade de Coimbra. 2012, Coimbra - Portugal.

RIBAS, R. M.; CONTIJO, P. P. G.; CEZÁRIO, R. C.; SILVA, P. F., LANGONI, D. R. P.; DUQUE, A. S. Fatores de risco para colonização por bactérias hospitalares multirresistentes em pacientes críticos, cirúrgicos e clínicos em um hospital universitário brasileiro. Rev Med Minas Gerais. 2009, v.19 n.3, p.193-197.

ROSSI, F., ANDREAZZI D. B. Resiste?ncia bacteriana: interpretando o antibiograma. Sa?o Paulo: Atheneu; 2005.

SARAIVA; I. H.; JONES R. N.; ERWIN, M.; SADER, SADER, H. S. Avaliac?a?o da sensibilidade a antimicrobianos de 87 amostras cli?nicas de enterococos resistentes a? vancomicina. Rev. Ass. Med. Brasil. 1997, v.43, n.3, p.217-222.

SEHULSTER, L.; CHINN, R. Y. Guidelines For Environmental Infection Control In Health-Care Facilities: recommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices Advisory Commit-tee (HICPAC). 2003, v.52, p.1-42.

SILVA, P. F. da; PADOVEZE, Maria Clara. Infecções Relacionadas a Serviços de Saúde. 2012, São Paulo - SP.

SOUZA, C. M.; MOURA, M. E.; SANTOS. A. M.; NUNES, B. M. V. T.; ALVES, M. S. C. F. Responsabilidade civil dos profissionais de enfermagem nos procedimentos invasivos. Rev. Bras. Enferm. 2009, v.62, n.5, p.717-722.

SOUZA JUNIOR, M. A. S.; FERREIRA, E. S.; CONCEICÃO, G. C. Betalactamases de Espectro Ampliado (ESBL): um Importante Mecanismo de Resistência Bacteriana e sua Detecção no Laboratório Clínico. NewsLab. 2004, v.63, p.162-174.

VIANE JUNIOR, J. L. S. G.; MCCULLOCH, J. A.; NUNES, M. R. T.; GONÇALVES, E.; MAMIZUKA, E. M.; CHAPARRO, P. J. P.; CERDEIRA, L. T; CARDOSO, J. F.; AZEVEDO, P. A. A.; SILVEIRA, A. C. O; OLIVEIRA, G. A. O. Estudo da resistência heterogênea à vancomicina em Staphylococcus aureus através da genética comparativa de subpopulações de um isolado. Pesquisa em andamento. 2012

ZHANEL G. G.; DECORBY M.; LAING N.; WESHNOWESKI B.; VASHISHT R.; TAILOR F.; NICHOL K. A.; WIERZBOWSKI A.; BAUDRY P. J.; KARLOWSKY J. A.; LAGACE-WIENS P.; WALKTY A.; MCCRACKEN M.; MULVEY M. R.; JOHNSON J. (2008). The Canadian Antimicrobial Resistance Alliance (CARA), and Hoban DJ (2008). Antimicrobial-resistant pathogens in intensive care units in Canada: results of the Canadian National Intensive Care Unit (CAN-ICU) study, 2005-2006. Antimicrobiol. Agents Chemother. v.52, p.1430-1437.

WEBER, D. O.; GOOCH, J. J.; WOOD, W. R.; BRITT, E. M.; KRAFT, R. O. Influence of operating room surface contamination on surgical wounds: a prospective study. Arch Surf., 1976, v.111, p.484-488.

WEBER, D. J.; RUTALA, W. A.; MILLER, M. B.; HUSLAGE, K.; SICKBERT-BENNETT, E. Role of hospital surfaces in the transmission of emerging health care–associated pathogens: norovirus, Clostridium difficile, and Acinetobacter species. Am J Infect Control; 2010, v.38, p. 25-33.

WINGETER, M. A.; Higienização das mãos. Serviço de controle de infecções hospitalares. 2013, Maringa – PR.

WILLIAMS, R. E. O.; BLOWERS, B.; GERROD, L. P.; SHOOTER, R. A. Hospital infections: causes and preventions. 2 ed, London: Lloyd-Luke, 1966.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.